Galeria
Galeria
TexBoost - Sessão final de apresentação de resultados [18/12/2020]
O projeto mobilizador TexBoost mostra esta sexta-feira 70 novos produtos da inovação têxtil.

Dos tecidos que respondem à luz, aos fatos sensorizados, mobiliário têxtil, novos materiais ou estruturas rígidas para a construção ou o fabrico de automóveis, a indústria têxtil dá a conhecer esta sexta-feira, mais de 70 novos produtos, materiais ou tecnologias. São o resultado final do TexBoost, o maior e mais ambicioso projeto de inovação da indústria têxtil, que ao longo de três anos envolveu 28 empresas e 15 instituições do sistema científico e tecnológico com o objetivo de colocar o made in Portugal na vanguarda da inovação têxtil. Prova superada!

A sessão de apresentação final tem lugar este dia 18, a partir das 14h00, numa grande produção com transmissão online, que inclui ligações com as empresas e centros de ciência envolvidos para exposição e explicação dos novos materiais e soluções desenvolvidas ao longo do projeto. Uma sessão a que todos, empresas e público em geral, podem assistir através de transmissão online, disponível na plataforma Zoom, no site do projeto e nas redes sociais. No átrio do CITEVE estará também montada uma mostra com grande parte das inovações, uma exposição que ali vai ficar durante alguns meses à disposição das empresas e interessados em geral.

Como promotor líder do consórcio de inovação, cabe à Riopele a abertura da sessão de final de resultados, seguindo-se a apresentação global do projeto e a intervenção de Eduardo Maldonado, presidente da Agência Nacional de Inovação. Depois terá lugar, em sequência, a apresentação técnica e de produtos desenvolvidos em cada um dos sub-consórcios, numa cadência que será coordenada a partir do CITEVE.

Focado na digitalização e indústria 4.0, novos materiais, novas estruturas, têxteis eletrónicos e sustentabilidade e economia circular, o projeto que arrancou em julho de 2017 propunha-se desenvolver 17 novas soluções e produtos em torno destes cinco eixos estratégicos com o objetivo de projetar a têxtil nacional para a vanguarda da inovação.

Um propósito "que foi largamente ultrapassado", como explica José Morgado, diretor do Departamento de Tecnologia e Engenharia do CITEVE. "Um sucesso total naquele que é sem dúvida o maior projeto de inovação da indústria têxtil, já que todos o melhores objetivos e expectativas foram largamente ultrapassados. Apenas os 36 meses previstos de duração do projeto tiveram que ser alargados em seis, mas apenas por força da pandemia", congratula-se José Morgado.

Um sucesso que é cabalmente explicado pelos números. O projeto previa a apresentação de 17 novas soluções ou produtos, mas o resultado final são mais de 70 materiais, produtos, processos de produção, ferramentas e tecnologias, estruturas têxteis, ou sistemas de junção e assemblagem para confeção.

Tudo para conhecer detalhadamente nesta sexta-feira, dia 18 de dezembro.

[Fonte: Jornal T]

CITEVE

Contacto Geral

citeve@citeve.pt

+351 252 300 300



Desenvolvido por:
   Powered by: